4 tipos de seguro que todo mundo deveria investir

DESTAQUES POSTS Seguro de Vida

A maioria das pessoas trabalha ao longo da vida com o objetivo de ter maior conforto e segurança. Proteger o seu patrimônio, ter garantia de recebimento de renda em caso de invalidez temporária ou de receber o devido atendimento sem custos exorbitantes ao estar em outro país são algumas das opções fornecidas pelos diversos tipos de seguro.

Como você sabe, os imprevistos podem acontecer a qualquer momento e, se você não adota um comportamento preventivo, a ocorrência de algum acontecimento inesperado pode comprometer o seu orçamento. Entretanto, existem diversos tipos de seguro que você pode contratar para ter maior segurança e tranquilidade.

Para saber mais sobre essas opções, continue a leitura!

POR QUE CONTRATAR UM SEGURO?
A contratação de um seguro é importante para proteger você, sua família e seu patrimônio de acontecimentos inesperados. No Brasil, apenas o seguro de automóvel é amplamente conhecido e muitas pessoas simplesmente não sabem das vantagens da contratação de outras opções fornecidas pelas seguradoras.

Entre os vários tipos de seguro disponíveis, você deve contratar aqueles que forneçam todas as coberturas necessárias para que você tenha uma vida confortável e segura. Ademais, é importante que você entenda que os seguros são investimentos e não despesas, pois em casos de eventualidades — como acidentes, morte do provedor, colisões no veículo, incêndio na residência etc. —, a sua situação financeira não será comprometida.

QUAIS SÃO OS TIPOS DE SEGURO MAIS IMPORTANTES?
Existem vários tipos de seguro disponíveis no mercado que permitem que você possa viver com tranquilidade e segurança. Entre aqueles que todos deveriam investir, podemos citar:

1. Seguro de vida
Uma grande preocupação das pessoas, principalmente para quem tem filhos pequenos, é acumular patrimônio ao longo da vida para deixar os seus herdeiros seguros em caso de falecimento.

O seguro de vida fornece essa segurança para o titular e sua família não apenas nesse caso, mas, também, na ocorrência de alguma eventualidade que ocasione a perda temporária da renda do segurado.

Como funciona?
Você faz um contrato junto a uma seguradora com um valor que varia de acordo com a idade e a cobertura contratada. Nele, você indica os beneficiários para receber a indenização em caso de falecimento. Cabe destacar que se você não realizar essa indicação, metade do valor do seguro será pago ao seu cônjuge — caso haja uma relação judicialmente comprovada — e a outra parte será destinada aos seus herdeiros.

No caso de você ficar impossibilitado de trabalhar, alguns seguros podem garantir a sua renda durante o tempo em que você ficar afastado. Portanto, fique atento às coberturas oferecidas pelas seguradoras, para que você possa contratar aquele que é mais adequado ao seu perfil.

2. Seguro residencial
O seguro residencial, como o próprio nome já diz, protege a sua casa contra vários riscos distintos como incêndios, roubos, furtos, danos elétricos, inundações, acidentes pessoais, alagamentos etc.

Como funciona?
Você deve fazer o contrato com uma seguradora e escolher as coberturas e assistências que deseja adquirir. O valor varia de acordo com as opções escolhidas e a localização do imóvel.

Geralmente, no plano básico são pagas indenizações em casos de incêndio, explosões e quedas de raios. Entretanto, você pode contratar coberturas adicionais que protegem a residência contra roubos, furtos, danos elétricos etc. As opções são tão abrangentes que podem proteger, até mesmo, obras de arte.

Portanto, antes de fazer a contratação, avalie as opções existentes para garantir aquela que é mais adequada à sua realidade, pois você não precisa pagar um valor adicional que cubra danos em esculturas, se você não tem nenhuma na sua casa, não é mesmo?

3. Seguro automotivo
Essa opção é a mais popularizada no Brasil e fornece proteção ao seu veículo em casos de roubos, furtos, acidentes etc. Também é um tipo de seguro que todo mundo deveria ter, já que os valores desembolsados com reparos e manutenção de automóveis costumam ser bastante elevados.

Como funciona?
Você faz o contrato com uma seguradora com base no fornecimento de informações como nome, idade, profissão, trajeto diário do veículo, local em que ele passará a noite etc. O seu valor depende das características do seu carro, do seu uso e do perfil dos principais condutores.

O importante é que você esteja atento ao valor da franquia, que deve ser paga no caso de alguma eventualidade, e às coberturas contratadas para não ter nenhum transtorno caso precise acionar o seguro.

4. Seguro viagem
Alguns países exigem que o visitante tenha seguro viagem para que possa entrar em seu território, tais como Alemanha, Áustria, Bélgica, Dinamarca, Eslováquia, Espanha, Grécia, Portugal, Suíça, entre outros. No entanto, mesmo que ele não seja obrigatório, é importante que você contrate esse seguro para ter maior proteção em suas viagens.

Como funciona?
Antes de viajar, você pode contratá-lo com uma corretora. Você deve informar o seu destino, a quantidade de dias que vai passar no exterior, os motivos do deslocamento, além de outras informações pessoais. O seu valor é variável de acordo com o tempo, o local da viagem e as coberturas contratadas.

É importante, mais uma vez, que você avalie todas as proteções que deseja ter durante a sua estadia fora, para evitar qualquer transtorno no caso de precisar acionar o seguro.

QUAIS FATORES CONSIDERAR NA ESCOLHA DOS SEGUROS?
Antes de fazer a contratação de qualquer seguro, é importante que você pesquise sobre a credibilidade da seguradora, a opinião de clientes, o tempo de resposta a reclamações e de pagamento de indenizações etc.

Além disso, analise todas as coberturas fornecidas, assim como os valores das franquias que devem ser pagas, quando necessário, ao precisar acioná-lo. Assim, você evita qualquer transtorno diante de alguma eventualidade.

Como você pode perceber, existem vários tipos de seguro disponíveis no mercado que protegem você e sua família na ocorrência de acontecimentos inesperados. Portanto, avalie e faça a contratação daqueles mais adequados às suas necessidades, encarando-os como um investimento e não como despesa.

Gostou deste post? Entendeu mais sobre a importância da contratação de seguros e quer saber mais sobre o assunto? Então, assine a nossa newsletter e tenha acesso a conteúdos exclusivos. Até a próxima!