Benchmarking para empreendedores: entenda o mercado e tenha sucesso

Carreira

Entender o funcionamento do mercado e obter o sucesso almejado para o seu empreendimento, é, sem dúvida, uma tarefa desafiadora. Além disso, a crescente competitividade exige ainda mais empenho do empreendedor para se sobressair nesse cenário. Porém, existem importantes estratégias que podem ajudá-lo nesta empreitada, como conhecer o benchmarking para empreendedores.

Aumento das vendas, conquista da satisfação do consumidor e a partilha de logística e organização em seu empreendimento podem ser alcançados e facilitados por meio da estruturação e adequação às práticas de benchmarking no negócio. Estudar sobre os métodos e ações da concorrência, certamente, será um bom facilitador para a sobrevivência e desdobramento no mercado.

E então, quer entender melhor sobre esta tática de sucesso? Nós podemos ajudar! Mostraremos tudo o que você precisa saber sobre o benchmarking, explanando seus benefícios e aplicações estratégicas. Assim, com o emprego devido deste método, a consequência será o êxito em seu empreendimento! Vamos lá?

O que significa o conceito de benchmarking para empreendedores?

A conceituação de benchmarking está relacionada a um contínuo trabalho de estudos e avaliações da desenvoltura e dos resultados obtidos internamente, fazendo também este mesmo processo com os concorrentes, e/ou com empresas de destaque no mercado. Dessa maneira, é possível fazer importantes constatações de mercado mediante a comparações.

Com isso, objetiva-se aprimorar os mecanismos e práticas do próprio empreendimento, aproveitando todas as capacidades bem-sucedidas no mercado, e assim, adaptando o que for possível para a realidade interna.

É preciso frisar, no entanto, que o benchmarking não é um meio de copiar tudo o que está sendo promovido no mercado. É importante, antes de qualquer coisa, dispor de discernimento, dado que toda a sistemática está voltada para a adaptação. Trata-se de uma maneira de prevenir-se contra as manobras da concorrência, ou ainda, de agrupar alguns processos que possuem nível e resultados de excelência.

Quais são os principais tipos de benchmarking?

Dentro do conceito de benchmarking existem alguns modelos distintos, que se diferem por terem propósitos e motivações específicas. Os seus principais tipos são:

  • competitivo: este é o perfil de modelo mais usual, que tem como principal finalidade fazer a análise sobre as práticas da concorrência. O benchmarking competitivo possui grande complexidade, sendo necessário muito empenho estratégico para o seu devido aproveitamento. Ao se avaliar com profundidade as empresas rivais mais próximas, tem-se como objetivo alcançá-las e posteriormente tornar-se um dos principais nomes no mercado;
  • interno: neste processo, o estudo, análise e comparação são feitos internamente, entre os próprios setores da empresa. Assim, a sua principal funcionalidade é maximizar a eficiência do empreendimento, visando recuperar as áreas que tenham processos ineficientes. O benchmarking interno traz muita motivação para empresas em expansão, sendo um meio de implementar e distribuir as melhores práticas para outras unidades;
  • funcional: suas práticas e objetivos são similares ao benchmarking competitivo, porém, aqui o propósito é considerar a análise de empresas que não fazem parte do meio da concorrência direta ao negócio. Desse modo, são observadas companhias de outros segmentos que detenham métodos interessantes para aproveitamento e aplicação na rotina da empresa;
  • cooperativo: no benchmarking cooperativo ocorre a união de um determinado grupo de empresas distintas pertencentes a um mesmo segmento, visionando o fortalecimento mútuo. Aqui o processo se dá com o compartilhamento de informações e práticas de eficiência, possibilitando dessa maneira, uma melhoria para todo o grupo.

Como funciona o benchmarking na prática?

Agora que você já sabe sobre a conceituação de benchmarking, é preciso atentar-se a respeito dos seus procedimentos na prática, pois é a partir daí que se dará a devida estruturação para as suas aplicabilidades.

Dessa maneira, a lógica para uma execução efetiva do benchmarking precisa ser considerada. Confira os 6 principais passos necessários para o bom êxito deste processo estratégico:

1. Análise interna

A primeira condição para o andamento adequado desse método consiste no estudo e atenta observância ao espaço interno do empreendimento. Antes de investigar os pontos fortes das companhias concorrentes, é fundamental entender perfeitamente todos os detalhes de sua própria empresa.

É preciso perceber todos os seus diferenciais e ofertas que refletem positivamente no mercado, bem como todas as ineficiências que precisam ser melhoradas. Conhecer minimamente os processos internos do negócio é de extrema relevância para quem almeja o crescimento.

2. Investigação das empresas

Logo após, é necessário definir quais são as empresas escolhidas para serem analisadas. Esta triagem pode ser estabelecida por meio da observação dos indicadores do mercado e de pesquisas junto aos consumidores. Assim, é possível perceber quais os empreendimentos que têm tido destaque e como é a repercussão de sua imagem externamente.

3. Definição de estratégias

Nesta etapa de implementação do benchmarking o foco é planejar de que maneira os dados e demais informações sobre os procedimentos e práticas das empresas concorrentes chegarão até você.

Muitos desses elementos podem ser averiguados por meio de estudo dos indicadores e pesquisas de campo, porém, em muitos casos, é preciso a contratação de profissionais para obter as informações relevantes.

4. Estudo do mercado

Após a elaboração das estratégias, o próximo passo é suceder ao estudo da concorrência. Aqui é importante explorar todas as informações possíveis, e assim, criar planejamentos que encaminharão para as ações que são esperadas de melhoria de sua empresa.

5. Identificação dos pontos e planejamento

Com o conhecimento efetivo sobre as nuances do mercado, é possível identificar todos os pontos que as empresas líderes possuem de diferencial, e com isso, realizar análises comparativas com o seu negócio.

Em vista disso, torna-se viável organizar um planejamento que norteará as ações que precisam ser estabelecidas para a conquista da excelência nos pontos críticos de seu empreendimento.

6. Implementação das ações e continuidade dos processos

Por fim, é hora de efetuar o processo de adaptação, considerando todas as abordagens realizadas e observando as particularidades de seu negócio. Atentando-se não em copiar a concorrência, mas sim em absorver as melhores práticas.

A continuidade dos processos de benchmarking deve ser implementada à realidade de seu negócio, integrando a rotina da empresa. Dessa maneira, reavaliando-se constantemente, certamente, será um meio de prosperar e crescer no mercado.

A eficiência do benchmarking para empreendedores é potencial, além de se mostrar como uma excelente forma de inovação. Assim percebemos que entender o mercado é um mecanismo de extrema importância para o sucesso de seu negócio.

E ai, gostou do post? Quer acompanhar mais conteúdos como este e ainda conhecer sobre os nossos serviços? Pois não deixe de nos seguir em nossas mídias sociais: Facebook, Instagram e Twitter.