Como economizar no enxoval do bebê

Casa & Família DESTAQUES POSTS

Se você é ou estiver perto de se tornar mãe pela primeira vez, com certeza já parou para pensar sobre o que é realmente necessário comprar para a chegada do bebê, certo?

Pensando nisso, nossa colaboradora Alexandra, mãe do Bernardo de 1 ano, escreveu um relato pessoal no qual ela conta como foi o processo de descoberta da gravidez, assim como o que comprar e como economizar na montagem do quarto e do enxoval. A seguir, conheça a sua história.

como economizar no enxoval do bebê

Assim que meu marido e eu descobrimos a gravidez, ficamos eufóricos. Como mãe de primeira viagem, senti a necessidade de comprar algum item para iniciar o meu enxoval, mesmo sem saber o sexo do bebê ainda. Fui a uma lojinha, e ao invés de ser um item apenas para celebrar o momento,  acabei exagerando nas compras.

Já havia ouvido falar que muitas mães compram coisas inúteis para o enxoval movidas pelo impulso, por isso, após essa primeira compra impulsiva, resolvi esperar um pouco para ver o que realmente iria precisar. Tão logo soubemos que teríamos um menino, meu marido e eu começamos a pensar em tudo com o que precisaríamos gastar.

Com base em minha experiência, deixo aqui 8 dicas para você economizar na hora de montar o enxoval para o seu bebê. Espero que te ajude!

1. NÃO DEIXE PARA ÚLTIMA HORA
Todo bebê precisa de um berço, colchão, cômoda e por mais que a gestação dure 9 meses, não deixe para a última hora para começar a fazer a sua pesquisa. Com o avanço da gestação a mulher acaba ficando inchada e cansada. Fazendo tudo com calma, você evita realizar compras na correria e, consequentemente, pagar mais caro por grande parte dos itens de sua lista.

No meu caso, com 3 meses de gestação comecei a pesquisar por lojas que vendessem os produtos que eu precisava, já com o modelo, as cores e o material em mente. Assim que descobri o sexo, voltei à loja escolhida e realizei a compra. É bom reforçar que alguns desses itens geralmente possuem um prazo longo para entrega, podendo demorar até 90 dias, dependendo da especificidade (um móvel personalizado, por exemplo), logo, um bom planejamento se faz necessário.

2. DOAÇÃO DE ENXOVAL
Assim que descobrimos a gravidez, avisamos algumas pessoas próximas, que também tinham filhos pequenos, que estávamos abertos a doações. Muitos itens do enxoval do bebê geralmente são pouco usados e por isso ainda estão em ótimo estado. Não tenha medo de reaproveitar o que puder, principalmente se forem roupinhas de recém-nascido.

Tomando por base a dica acima, busquei online por alguns bazares infantis e grupos de desapego dos quais adquiro, até hoje, brinquedos, sapatos e roupinhas.

3. QUANDO COMPRAR O ENXOVAL
Quando você anuncia que está grávida, algumas pessoas (principalmente as próximas) querem te presentear com alguma lembrancinha. Quando se está grávida em datas festivas (no meu caso, estive grávida durante meu aniversário e Natal) o presente que era para você agora é para o bebê. Por este motivo, aguardei até o sétimo mês de gestação para ver o que faltava do meu enxoval e comprar apenas o que seria necessário para completá-lo. Como contei, a disposição física vai se esvaindo, mas como eu já havia pesquisado uma loja onde poderia encontrar tudo o que precisava com qualidade e preço justo, não precisei ficar caminhando longas horas de loja em loja.

É importante ficar atento à época do ano que seu filho nascerá assim você evita de comprar um casaquinho de lã para usar em pleno janeiro, ou uma roupinha de calor que irá caber nele somente em julho.

4. BUSQUE INFORMAÇÕES EM BLOGS SOBRE MATERNIDADE
Com o acesso fácil à internet e muitas pessoas fazendo da sua vida um reality show, comecei a seguir várias mães no Instagram e Youtube. Pude acompanhar o que mais usavam, quais itens compraram e não foram úteis, quais produtos eram bons e, a partir daí, pude filtrar o que era melhor de acordo com minha realidade e necessidades (lembre-se: o que é bom para uma mãe pode não ser para outra).

5. PREFIRA CORES NEUTRAS
Se você planeja ter um segundo filho, adquira os itens grandes e mais caros em cores neutras, de boa qualidade e funcionais. Nada de carrinho de bebê rosa e bolsa maternidade azul.

Eu, por exemplo, preferi comprar o berço do meu filho de madeira, pois a durabilidade é maior e ainda vira mini cama, assim ele poderá utilizá-lo até os 3 anos de idade. A bolsa do bebê e o carrinho são pretos, assim, caso decida ter outro filho, poderei reaproveitar mesmo se o sexo for diferente. O carrinho tem várias posições e vira Moisés de modo que não precisei adquirir este item por fora.

6. VOCÊ DISSE DESCONTO?
Se possível tente pagar tudo à vista e no dinheiro. Você conseguirá os melhores descontos se puder pagar nessas condições. Claro que, mesmo fazendo pesquisas e ouvindo várias dicas, eu errei em algumas coisas que comprei, mas toda experiência é válida, seja para não repetir na próxima vez ou para dar dicas como essas que fiz para vocês.

Espero ter te ajudado a se planejar para esse momento tão especial.

Se você gostou dessas dicas, talvez se interesse pelos textos “Combo Família” que separamos abaixo para você. Confira!

Siga a Classic no Instagram!