Como lidar com imprevistos financeiros? 5 passos essenciais!

DESTAQUES Finanças Pessoais POSTS

O mundo está em constante transformação e essas mudanças fazem com que as pessoas estejam cada vez mais suscetíveis a acontecimentos inesperados. Enchentes, doenças e colisões são apenas exemplos de algum imprevisto financeiro que pode comprometer as suas finanças.

Para evitar perder noites de sono em busca de soluções para quitar dívidas resultantes de alguma eventualidade, você deve adotar um comportamento preventivo ao longo da vida. Com algumas atitudes simples você pode ter tranquilidade, segurança e melhor qualidade de vida.

Por esse motivo, preparamos este post para apresentar algumas dicas que podem ser adotadas para prevenir imprevistos financeiros. Boa leitura!

1. CRIE UMA RESERVA DE EMERGÊNCIA
É primordial que você tenha um fundo de emergência para gastos inesperados — como despesas médicas, multas de trânsito etc. — ou para ser usado caso você fique impossibilitado de trabalhar — seja por acidente ou por perda de emprego. Alguns especialistas recomendam que esse valor deve ser suficiente para cobrir até seis meses das suas despesas.

Portanto, ao realizar o seu planejamento financeiro, não se esqueça de destinar um montante para a sua reserva de emergência. Assim, você evita ter que pagar elevadas taxas de juros dos empréstimos bancários ou do cheque especial para quitar as dívidas decorrentes de alguma eventualidade.

2. MANTENHA UM PLANEJAMENTO FINANCEIRO BEM ESTRUTURADO
A organização das finanças é um passo essencial para que você possa alcançar os seus objetivos de curto, médio e longo prazo. Portanto, ao realizar o seu planejamento financeiro, defina suas estratégias e tenha disciplina para adotar os comportamentos necessários para atingi-las.

Utilize anotações, planilhas e aplicativos para ter o controle dos seus rendimentos e dos seus gastos. Além disso, faça uma avaliação periódica dos itens que têm maior peso no seu orçamento e veja se eles correspondem a gastos essenciais ou supérfluos — que devem ser eliminados sempre que possível. Assim, você evita despesas desnecessárias e pode utilizar os seus recursos para outras finalidades que geram maior segurança financeira.

3. INVISTA EM SEGUROS
A contratação de seguros é muito importante para proteger você e sua família de algum imprevisto. Existem diversas opções no mercado, dentre as quais podemos destacar:

Seguro de automóvel
Ao contratar um seguro para o seu veículo, ele estará protegido contra roubos, incêndios, colisões, entre outros danos. No caso de ocorrência de alguma dessas eventualidades, você paga o valor do prêmio e tem acesso a todas as coberturas estabelecidas em contrato — que podem cobrir danos materiais e a terceiros.

Caso o seu automóvel não seja segurado, se ocorrer um imprevisto, os gastos com reparo ou manutenção podem ser bastante elevados e comprometer o seu orçamento familiar. Portanto, se você quer segurança, não deixe de investir em um seguro automotivo.

Seguro residencial
É tão importante quanto o seguro de automóvel e oferece proteção à sua residência contra danos resultantes de eventos como enchentes, incêndios, vendavais e acidentes. Tem a opção de contratar proteções adicionais como a cobertura para danos em eletrodomésticos decorrentes de descarga de raios, por exemplo.

Apesar da sua importância, menos de 15%  das residências no Brasil têm esse seguro e muitas pessoas acreditam que ele cobre apenas danos resultantes de incêndios, mas, como exposto, ele protege contra sinistros oriundos de outros acontecimentos inesperados.

Seguro de vida
O seguro de vida oferece proteção tanto ao titular quanto aos seus dependentes, em casos de invalidez temporária ou permanente do segurado. Na ocorrência de alguma dessas eventualidades, o contratante ou as pessoas indicadas por ele têm o direito de receber uma indenização no valor estabelecido na apólice.

O percentual de brasileiros que têm esse seguro também é baixo, correspondente a apenas cerca de 19%. Cabe destacar, que a falta de conhecimento sobre produtos que protegem contra a perda temporária ou permanente da renda é um dos grandes agravantes para esse resultado. Portanto, pesquise e não deixe de contratar um seguro de vida, para garantir tranquilidade para você e para a sua família.

4. TENHA UMA PREVIDÊNCIA PRIVADA
O teto do benefício pago pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) corresponde a R$5.531,31. Esse valor pode não ser suficiente para que você mantenha o padrão de vida anterior à aposentadoria. Portanto, a contratação de uma Previdência Privada é importante para que você viva com tranquilidade e segurança.

Existem dois tipos disponíveis para contratação: o Plano Gerador de Benefício Livre (PGBL) e Vida Gerador de Benefício Livre (VGBL). Enquanto o primeiro é direcionado para pessoas que têm remuneração mais elevada, o segundo é voltado para profissionais liberais e para aqueles que fazem declaração simples do Imposto de Renda.
Portanto, é importante que você contrate o plano mais adequado

para o seu perfil para que você possa usufruir do máximo de conforto quando estiver aposentado, afinal esse deve ser um período de descanso, em que todas as preocupações financeiras devem ser deixadas para trás.

5. PROCURE ORIENTAÇÃO
Para que você saiba como se proteger de imprevistos financeiros, é importante buscar a orientação de empresas especializadas e que tenham credibilidade no mercado.
Entretanto, antes de contratar uma consultoria, você deve pesquisar sobre a sua capacidade de resolver problemas, a opinião dos clientes, o seu tempo de atuação no mercado, o seu histórico de reclamações, entre outras informações que podem influenciar na sua decisão.

Não tenha receio de sanar todas as suas dúvidas.  Além disso, invista na sua educação financeira, para que você possa fazer escolhas mais racionais e que não comprometam o seu orçamento e, consequentemente, o alcance dos seus objetivos.

Como você pode perceber, todas as pessoas estão sujeitas a algum imprevisto financeiro ao longo da vida, seja uma doença, um acidente de carro, um período de desemprego, além de outras eventualidades. O importante é adotar um comportamento preventivo — por meio da formação de reserva de emergência, contratação de seguros e nossas outras dicas, para minimizar os prejuízos diante desses momentos inesperados.

E aí, gostou deste post? Aprendeu as nossas dicas sobre como lidar com imprevistos financeiros? Se você quer se aprofundar melhor em uma delas, não deixe de conferir nosso artigo que trata unicamente da Previdência Privada. Até a próxima!