Finanças do casal: como organizar as contas e alcançar os objetivos

DESTAQUES Finanças Pessoais POSTS

Compartilhar a vida com a pessoa que amamos é uma das melhores experiências que podemos ter. No entanto, para que a felicidade seja completa, as finanças do casal precisam ser organizadas. Somente dessa forma, os objetivos — individuais e mútuos — poderão ser atingidos.

Neste post, separamos algumas recomendações que podem trazer mais qualidade para o relacionamento e permitir que as metas de vocês sejam alcançadas. Com disciplina, esforço e foco, os sonhos deixarão de ser meramente imaginados e vão se tornar realidade: tudo isso com as contas em dia.

Reflita sobre os pontos apresentados, analise como eles podem ser aplicados na sua realidade e proponha, agora mesmo, uma mudança na forma como o casal lida com o dinheiro. Não é tão difícil se organizar e, com o tempo, a tarefa ficará ainda mais fácil. Boa sorte!

CONVERSE SOBRE DINHEIRO
Rompa com o tabu e fale sobre dinheiro com a pessoa que você escolheu para dividir a vida. Por mais que existam alguns objetivos individuais e outros compartilhados, a falta de sinceridade e transparência financeira pode atrapalhar a convivência familiar.

Portanto, abra o jogo sobre remuneração, planos e gastos. Divida angústias e compartilhe conquistas. Juntos vai ser muito mais fácil construir a qualidade de vida que fará tão bem a vocês.

Como o diálogo será aberto, o casal pode aproveitar para fazer a divisão das despesas considerando a proporcionalidade dos ganhos de cada um. Dessa forma, ninguém vai achar que está contribuindo mais que o outro cônjuge.

FAÇA UM PLANEJAMENTO FINANCEIRO BEM-ESTRUTURADO
Você já chegou ao final do mês sem fazer ideia de onde o dinheiro foi parar? Essa situação é mais comum do que podemos imaginar e, como consequência, pode gerar sérias brigas no relacionamento.

Para que os gastos não fujam do controle, é essencial que todas as despesas sejam planejadas — tanto as fixas quanto as variáveis. O casal pode compartilhar uma planilha em que todas as entradas e saídas sejam listadas.

Além de deixar tudo bem controlado, ao final do mês, vocês poderão fazer um controle dos gastos da família e identificar gastos desnecessários a fim de orientar possíveis mudanças no consumo. Extrapolando o recurso, recomendamos que o casal fixe tetos para determinados gastos (variáveis) e esteja disposto a adotar medidas que gerem economia — como gastar menos tempo no banho e sair menos vezes para jantar fora.

MANTENHA UMA RESERVA DE SEGURANÇA
Todos nós estamos sujeitos aos efeitos dos imprevistos. Eles não podem ser evitados e, se o casal não contar com um plano B, as consequências serão devastadoras. A dica de ouro para passar bem por situações indesejadas é contar com uma reserva de segurança.

Estabeleçam um valor que dê para cobrir os gastos mensais por um período e poupe até que a marca seja atingida. Ao fazer isso, em caso de perda de emprego ou um acidente, por exemplo, o casal não ficará desamparado.

APOSTE NO SEGURO DE VIDA
Outra alternativa que traz conforto e segurança para passar por situações imprevisíveis é o seguro de vida. Ele protege o titular e seus dependentes contra os efeitos de algo que coloque em risco as condições de trabalho e a vida.

Além disso, há a cobertura por invalidez e o amparo para o caso de falta do responsável financeiro da família. Apesar de esse ser um assunto difícil de discutir — afinal, ninguém quer cogitar a possibilidade de um imprevisto devastador —, ele não pode ser ignorado. É muito mais difícil resolver um problema sem nenhum planejamento, não é mesmo?

RESERVE UMA PARCELA DO SALÁRIO PARA REALIZAÇÃO DE SONHOS
Qual é o lugar no mundo que vocês sonham conhecer? Existe um modelo de carro que enche os olhos do casal? O sonho da casa própria é compartilhado na relação? Seja qual for o sonho, ele costuma ser caro e pode apertar muito o orçamento.

No entanto, para o desejo sair do campo das ideias e se tornar realidade, mesmo que em longo prazo, é essencial que vocês separem uma parte das finanças para o investimento. Para isso, descubra quanto ele custa e defina um valor que deve ser poupado todo mês.

Além de ter a noção de quando a meta será atingida, também é possível acumular juros.
A quantia deve ser discutida e fixada em comum acordo, de modo que não prejudique as finanças do casal. Mesmo que a concretização demore, vocês devem manter o foco e não desanimar. Todo o esforço valerá a pena!

SEPARE UMA QUANTIA PARA SER GASTA COM LAZER
A nossa jornada não é constituída só de trabalho e contas a pagar. O lazer é muito importante para aumentar a qualidade de vida do casal e provocar a sensação de bem-estar. Por isso, mensalmente, é necessário que vocês separem uma quantia máxima a ser gasta com programas divertidos.

Cinema, bares e restaurantes devem integrar esse conjunto. Além disso, inclua atividades que vocês gostem de fazer e que proporcionem prazer. Mas atenção: isso não faz parte da reserva de sonhos. Ela é um valor separado exclusivamente para o lazer habitual, e a ideia é economizar para não extrapolar o valor pré-determinado.

DESTINE UM VALOR PARA COMPRAS PESSOAIS
Apesar de a vida compartilhada ser uma delícia, as demandas individuais não podem ser esquecidas dentro do relacionamento. Para não as deixar de lado, converse com o seu companheiro sobre a possibilidade de ambos destinarem uma porcentagem do salário para suprir esses desejos.

Assim, ninguém precisará discutir com o outro sobre comprar uma roupa nova, vinhos legais ou mesmo fazer uma pequena loucura. Com planejamento, as suas necessidades, bem como as do casal, poderão ser contempladas. Experimente e vivencie os benefícios disso na relação!

E aí, aprendeu como organizar as finanças do casal? Esperamos que essas dicas tenham lhe ajudado a lidar com o dinheiro de uma forma mais saudável e consciente, impactando positivamente no relacionamento a dois.

Que tal compartilhar este post com os seus amigos e familiares nas redes sociais? Assim, eles também saberão como o casal pode alcançar objetivos com a aplicação adequada das finanças.