O que os países desenvolvidos tem a nos ensinar sobre qualidade de vida?

Casa & Família DESTAQUES POSTS

A qualidade de vida é um assunto importantíssimo para quem quer o melhor para si e para sua família. A verdade é que o meio em que vivemos dita de muitas formas como essa relação se dá. As estruturas nas quais construímos isso e nossos hábitos estão interligados. Quer saber mais sobre o assunto? Venha conosco!

QUAIS PAÍSES ESTÃO À FRENTE NO RANKING DE QUALIDADE DE VIDA?
O Social Progress Index de 2017, responsável por avaliar e classificar os países com maior qualidade de vida, elegeu as 10 nações com melhores resultados quanto ao bem-estar que proporcionam à população e suas respectivas áreas de destaque:

• Dinamarca (saneamento básico);
• Finlândia (cuidados básicos com a saúde e nutrição);
• Islândia (liberdade de expressão);
• Noruega (segurança);
• Suíça (meio ambiente);
• Holanda (taxa de homofobia baixíssima);
• Austrália (liberdade política e religiosa);
• Nova Zelândia (necessidades básicas);
• Canadá (oportunidades de emprego).

Veja os principais aspectos que tornam esses países bons lugares para habitar com qualidade de vida elevada:

• boas condições de saneamento básico;
• preocupação com o meio ambiente;
• acesso a educação de qualidade;
• investimento em segurança;
• políticas de inclusão social, representatividade e tolerância;
• desenvolvimento social avançado, também no sentido de colaborar para uma vida financeira estável e tranquila.

Uma vez que há garantia de educação, segurança, saúde, moradia etc., há maiores chances de que as pessoas se mobilizem para potencializar o bem-estar, já que a preocupação com o essencial não é tão emergente quanto em casos nos quais isso não acontece.

Você pode, por exemplo, praticar atividades ao ar livre com a sua família sem correr grandes riscos ou, ainda, manter a mente sempre ocupada com novos aprendizados — já que a educação é de qualidade. Esses aspectos trabalham em sinergia, trazendo resultados muito positivos para a população em geral.

QUAIS HÁBITOS ADOTAR PARA FAZER SUA PARTE NO AUMENTO DA SUA QUALIDADE DE VIDA E DE SUA FAMÍLIA?
Diante das qualidades que vimos, a seguir, separamos 3 atitudes que você pode tomar em seu lar para que seu bem-estar seja elevado, bem como a qualidade de vida de sua família. Confira!

1. Vida financeira equilibrada
Como vimos, a qualidade de vida está bastante relacionada ao desenvolvimento social e distribuição de renda do país. O que podemos tirar disso é que ter a vida financeira estável colabora, sim! Afinal, estresse e tristeza por assuntos desse cunho podem trazer muitos problemas.

Sendo assim, cuide do seu dinheiro, usando-o de forma consciente e pensando em como o seu trabalho é, de fato, recompensado e não apenas uma fonte de gastos de energia para cobrir uma série de despesas que já existem: invista em qualidade de vida.

2. Alimentação saudável
Comer bem faz toda a diferença para manter a qualidade de vida em alta. Ao contrário do que pode se pensar, essa ação não está ligada a gastos expansivos ou assinaturas de grandes chefes.

Você mesmo pode cuidar para que a alimentação da sua casa seja saudável, adicionando frutas, legumes, verduras, peixes etc. e eliminando comidas gordurosas, bem como bolachas e outras guloseimas que não trazem nutrição para o organismo.

Beber bastante água também é essencial. Invista em sucos naturais, já que o clima tropical de nosso país colabora para o consumo de bebidas geladas e refrescantes. Além de colaborar com a saúde, fazer uma boa feira e pensar no preparo das refeições ajuda no equilíbrio financeiro, dispensando gastos com delivery de comida, por exemplo.

3. Prática de atividades
Se tem uma coisa que a saúde e longevidade da população japonesa ensina é: mantenha-se ativo. Independentemente da idade, é importante que mente e corpo não fiquem ociosos, pois isso faz com que nosso organismo reaja mal e se torne lento. Além de manter a mente ocupada e sempre em atividade, a prática de exercícios físicos não pode ser esquecida. Equilibre seu corpo por meio de alongamentos, caminhadas, malhação, o que você preferir.

É recomendável que sejam feitos 30 minutos de exercícios diariamente, sendo o esforço para eles de moderado a intenso. Você pode envolver toda a sua família na prática de um esporte, por exemplo.

Coloque essas dicas em prática e usufrua de todo o bem-estar que você e sua família merecem. Compartilhe este conteúdo nas suas redes sociais e faça-o alcançar mais pessoas!